Catequese

Papa fala de Jesus como o "advogado" que sempre defende o ser humano

Francisco lembrou que a Ascenção de Jesus indica que Ele está vivo ,de modo novo, em meio ao homem

Da Redação, com Rádio Vaticano em Italiano

Na catequese desta quarta-feira, 17, Papa Francisco falou da Ascensão de Jesus. Ele destacou que, a partir deste acontecimento, o homem ganhou um “advogado” junto a Deus, já que Jesus defende o ser humano do mal e não o deixa nunca sozinho. O Pontífice também destacou que a vida cristã é uma síntese de oração e ação, devendo ser conduzida na certeza de que Cristo está sempre próximo.

Acesse
: Íntegra da catequese – 17/04/2013

Falando para cerca de 80 mil fiéis presentes na Praça São Pedro, Francisco enfatizou que Deus é amor e não um juiz do homem. Da mesma forma, Seu Filho não é um acusador, mas um defensor que protege o homem do mal e faz isso sempre.

“Mas que belo ouvir isto! Quando alguém é chamado por um juiz ou pelo tribunal, a primeira coisa que faz é procurar um advogado para que o defenda. Nós temos um, que nos defende sempre das ciladas do diabo, defende-nos de nós mesmos, de nossos pecados! Caríssimos irmãos e irmãs, temos este advogado: não tenhamos medo de ir até Ele e pedir perdão, pedir a bênção, pedir misericórdia! Ele nos perdoa sempre, é o nosso advogado: defende-nos sempre! Não se esqueçam disso!”, disse.

Sobre a subida de Jesus ao céu, Papa Francisco observou, em particular, as consequências práticas disso para o cotidiano da fé. Ele destacou que é preciso ter claro, na vida cotidiana, que o entrar na glória de Deus exige fidelidade cotidiana à Sua vontade, mesmo quando isso requer sacrifícios e mudança de programação. São as mesmas mudanças que Jesus fez ascendendo aos céus diante dos apóstolos, desaparecendo da vista deles, mas tornando-se mais próximo a eles.

“Caríssimos irmãos e irmãs, a Ascensão não indica a ausência de Jesus, mas nos diz que Ele está vivo em meio a nós de modo novo (…). É propriamente o convite para partir da contemplação do Senhorio de Jesus para ter d’Ele a força de levar e testemunhar o Evangelho na vida de cada dia: contemplar e agir, reza e trabalha, ensina São Benedito, são ambos necessários na nossa vida de cristãos”.

Por fim, Papa Francisco dirigiu-se aos jovens que participavam da catequese na Praça São Pedro, muitos dos quais estudantes. “Estejam prontos para segui-Lo com entusiasmo. Não se pode entender um jovem sem entusiasmo! Seguir o Senhor com entusiasmo, deixar-se guiar por Ele”.

Comentários

comentários

↑ topo